::: Terça-Feira, 22 de agosto de 2017.
 
Macapá
3,25
Santana
3,00
Manaus

3,80

Rio Branco
3.50
Belém
3.10
Porto Velho
3,80
Boa Vista
3,10
Palmas
2,95
Fonte : NTU

Inscreva-se e receba
informações de nosso site.
 Nome:
 E-mail:
Cadastrar
     Descadastrar
 
 

 

 

>>Notícias


 

18/04/2013


Quase 10 mil idosos já tiraram a carteira de passe livre

Imagem

 

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) vai descentralizar a emissão dos cartões de gratuidade emitidos a idosos e pessoas com deficiência. O recadastramento dos beneficiários iniciou em novembro de 2012 e até agora 9690 pessoas procuraram o benefício.
 
A maior clientela é formada por idosos. O processo é rápido e não dura mais que 10 minutos. Basta que idoso comprove sua condição e aguarde a impressão do cartão magnético.
 
A idéia do sindicato é fechar parceria com a Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social (Semast) para montar um posto de atendimento na sede do órgão, que fica localizado na Rua Cândido Mendes, esquina com a Avenida FAB.
 
Antes a emissão do passe-livre era feita pela Secretaria de Transportes do Amapá (Setrap) nas agências do Superfácil. Esses cartões deixaram de valer em 1 de fevereiro. Com a identificação do alto índice de cartões apreendidos nos coletivos por falsificação, o Setap fechou parceria com o Setrap para confeccionar as carteiras. Para proporcionar segurança ao usuário, impedir falsificação e facilidade de identificação na hora do embarque, o material das carteiras mudou.
 
No caso de gratuidade para pessoas com necessidades especiais (PNE), o benefício pode ser obtido mediante cadastro junto a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semast). São quatro categorias de PNEs: deficiências auditiva, física, visual e mental. Feito o cadastro, o beneficiário tem horário agendado para ser atendido no Setap, de onde sai com o cartão.
 
De acordo com o gestor do Sistema de Bilhetagem, Artur Magno Sotão, durante as fiscalizações nos ônibus muitas carteiras apreendidas estavam sendo utilizadas por pessoas que se passavam pelo titular. “Os impostores tiravam até cópia da carteira para se passar pelo titular do cartão, sem tempo de olhar no rosto e na foto do passageiro os motoristas não conseguiam identificar na entrada do passageiro a fraude. Por essa razão que nos preocupamos em emitir a carteira em material PVC ou eletrônico”.
 
Artur Sotão explica que no caso dos idosos, a gratuidade é garantida pela Constituição. Mesmo que o idoso não tenha o cartão do Setap, ele não será impedido de ingressar gratuitamente no ônibus. Terá apenas, que apresentar a identidade. “O cartão eletrônico que emitimos é muito mais uma comodidade ao idoso e uma forma de mensurarmos em estatísticas esse público no transporte coletivo”, explica Sotão.
 
O Setap também está promovendo capacitação para motoristas e cobradores de ônibus além de palestras sobre legislação, direção defensiva, cidadania e direitos humanos. Para estas palestras serão convidados membros do Judiciário e Ministério Público.
 
Durante audiência pública sobre transporte coletivo e acessibilidade de idosos esta semana, foi proposta a assinatura de um TAC para punir quem desrespeitar o idoso no transporte coletivo. O Setap apoia a medida.
 
Unificação do serviço
Antes existia uma carteira de gratuidade para as viagens intermunicipais e outra para as linhas urbanas. O idoso não é obrigado a retirar o cartão de passe livre do Setap uma vez que a Lei Federal garante passagem gratuita para quem tiver idade igual ou superior a 60 anos.
 
Com a parceria entre Setrap e Setap o serviço foi unificado. O cartão de passe livre passou a ser intermunicipal, ou seja, é válido em todo o Estado. “O usuário pode usar a carteira dentro da cidade de Macapá e para viajar para outros municípios”, destacou Artur Sotão.
 
Conforme a Lei estadual e a municipal de Macapá pessoas com idade igual ou maior que 60 anos têm direito ao passe-livre do idoso, que garante a gratuidade da tarifa urbana. Os assentos preferenciais no interior do veículo são destinados a idosos, gestantes, pessoas com deficiência e pessoas com crianças de colo. Os demais passageiros devem ceder o assento para eles.
 
No caso das linhas intermunicipais, apesar de ter direito a gratuidade, o idoso deve agendar sua viagem com antecedência já que a legislação federal garante uma cota de quatro assentos em cada viagem para passageiros idosos.
 
 
Ascom/Setap
918870975282



<<Voltar


 

 



Últimas Notícias

 

 

Veja todas as materias

 

<<Voltar


VT Setap © 2010 - Todos os Direitos Reservados